Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.

Criar PDF Recomendar Imprimir

 

nerainforma n.º 68, dezembro 2015

Nº Boletim 68 Data Dezembro 2015
Ficheiro(s):

FESTAS FELIZES E UM BOM 2016!

Presidente Site

Festas Felizes e um BOM 2016! São os meus votos como Presidente da Direção do NERA para todos os colegas Empresários.

Não é difícil prever o que nos espera no novo ano: trabalho sem dúvida, mas também a necessidade de muita coragem e capacidade de resistência.
Continuamos a não ver uma luz ao fundo túnel. Falta-nos uma palavra de confiança. Abunda o palavreado vazio, os «comentários» tendenciosos e demagógicos.

Perante este quadro a nossa prioridade de ação é clara e centra-se na realidade diária das nossas empresas, que não permite distrações, fugas, ou estados de alma!
Cada um de nós conhece os problemas da sua empresa e sabe o que fazer no dia-a-dia. Essa vai ser a nossa principal preocupação e prioridade. Não nos vamos distrair, nem ficaremos parados à espera. As nossas responsabilidades impedem-nos de falhar.

Mas há uma outra questão importante e que é compatível com a anterior: não podemos deixar ao mesmo tempo de lutar por um objetivo mais de fundo: lutar para que o nosso PAÍS tenha uma ESTRATÉGIA para a sua Economia, que nos permita perspetivar a evolução da nossa ação, das nossas atividades, para poder direcionar os investimentos e delinear o futuro. E ela, infelizmente não existe. Temos só palavras, generalidades, a atribuição de culpas «aos outros», o começar tudo «de novo», que muitas vezes mais não é que repetir os erros do passado.
Se o país não tem esta visão, se o país navega à vista, se o país muda de rumo com a mudança de governo qualquer que ele seja, como podem os empresários isoladamente ter as ideias claras, uma estratégia coerente? Acaba-se por navegar à vista, consumindo recursos, não consolidando negócios, nem emprego e enfraquecendo-se cada vez mais. O país tem de ter um rumo claro, objetivos coerentes, prioridades bem definidas!
E tudo isto num quadro internacional – União Europeia – que atravessa uma crise económica/financeira/política de que é difícil prever o desfecho, mas que certamente será sempre com um preço mais pesado para as economias mais pequenas e frágeis, como a nossa.

Se é assim a nível nacional e internacional, a nível local/regional a situação é ainda mais preocupante.
Num país sem estratégia, numa Europa incerta, que estratégia coerente pode ter o Algarve? Aliás, que estratégia de fundo tem hoje o Algarve? Alguém sabe?
O Algarve, com o Turismo, tem um peso enorme na economia nacional, mas não existe nem o reconhecimento dessa importância, nem o apoio para que esse contributo possa ser ainda maior.

O Turismo no Algarve tem crescido no últimos dois anos – o que é importante e deve ser valorizado - mas não se deve esquecer que tem atrás de si dez anos de estagnação/quebra e que está longe ter garantido um crescimento sustentado. E que corre sérios riscos no futuro.
O Algarve precisamente porque é um destino «maduro» em termos turísticos, necessita de um «reposicionamento» da sua oferta, que lhe permita um novo salto de crescimento. Isso não está a ser feito.
Ao mesmo tempo o Algarve – como sempre defendemos - precisa de recuperar e desenvolver os setores económicos que se apoiam em recursos naturais riquíssimos – ligados nomeadamente ao mar, à agricultura, à agro-indústria.
Mas a sociedade algarvia, as suas instituições e forças vivas, como a comunidade empresarial, não estão a trabalhar com coerência para essa perspetiva.
Evita-se falar nestas questões. A tendência é para cada um navegar à vista, sozinho! Enquanto todos se enfraquecem!

Têm que ser os empresários responsáveis e conscientes a falar, a estimular a reflexão e o debate de ideias. A lutar por elas.

Este é o terreno de batalha que temos à nossa frente em 2016.
Não é fácil. Mas não podemos desistir.


 

Vítor Neto

Presidente da Direção do NERA

 


 

NERA LANÇA PLANO DE FORMAÇÃO NÃO COFINANCIADO PARA O 1º TRIMESTRE DE 2016 

 

NERA 

 

O NERA lançou recentemente o seu Plano de Formação não cofinanciado para o 1º trimestre de 2016, procurando, uma vez mais, ajustá-lo às necessidades das empresas da região.

Assim, para além da oferta formativa disponibilizada no âmbito da Medida Vida Ativa – Emprego Qualificado e do Sistema de Aprendizagem, o NERA prevê realizar as seguintes ações de formação:

Em janeiro:
- Gestão de Cobranças
- Primeiros Socorros

Em fevereiro:
- Finanças para não Financeiros
- Excel Avançado
- Marketing nas Redes Sociais
- Língua Inglesa Aplicada aos Negócios

Em março:
- Contabilidade e Fiscalidade na Empresa
- Liderança e Motivação de Equipas
- Atendimento ao Cliente e Gestão de Reclamações
- Principais Obrigações Legais para as empresas

Para mais informações, consulte o Gabinete de Formação do NERA, através dos seguintes contactos:

Tel.: 289 415 151
E-mail: gfo@nera.pt


 

INDICADORES DE ATIVIDADE ECONÓMICA E DE CLIMA ECONÓMICO DIMINUEM - NOVEMBRO 2015 

Síntese Económica de Conjuntura

Em novembro, os indicadores de confiança dos consumidores e de sentimento económico recuperaram ligeiramente na Área Euro (AE). No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de -3,2% e -4,3%, respetivamente (1,4% e 1,6% em outubro).

Em Portugal, o indicador de atividade económica, disponível até outubro, e o de clima económico, disponível até novembro, diminuíram. Em outubro, os Indicadores de Curto Prazo (ICP) apontam para uma redução da atividade económica na indústria, na construção e obras públicas e em setores de serviços. O indicador quantitativo do consumo privado apresentou um crescimento homólogo ligeiramente mais acentuado em outubro, refletindo sobretudo o comportamento da componente de consumo corrente.

O indicador de FBCF aumentou, devido ao aumento do contributo positivo das componentes de material de transporte e de máquinas e equipamentos, mais expressivo no primeiro caso. Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de 0,3% e -1,2% em outubro, respetivamente (3,1% e 0,0% em setembro).

De acordo com as estimativas provisórias mensais do Inquérito ao Emprego, a taxa de desemprego (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, estabilizou em 12,4% em outubro (13,5% em outubro de 2014). A estimativa para a população empregada (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, apresentou um aumento de 0,9% em termos homólogos e uma variação nula face ao mês anterior.

A variação homóloga mensal do Índice de Preços no Consumidor (IPC) manteve-se em 0,6% em novembro, observando-se taxas de variação de 0,1% na componente de bens (variação nula no mês anterior) e de 1,8% na de serviços (1,6% em outubro).



 

BALANÇO DA ACT SOBRE O COMBATE AO TRABALHO NÃO DECLARADO

ACT

A Autoridade para as Condições do Trabalho realizou no verão passado 1.310 ações inspetivas a 1.132 restaurantes e eventos de norte a sul do país, tendo sido analisada a situação laboral de 3.769 trabalhadores.

No decorrer destas ações os inspetores do trabalho detetaram 404 trabalhadores não declarados, o que corresponde a 10% do total de trabalhadores abrangidos, sendo de realçar que 61% eram mulheres, e ainda 13 falsos prestadores de serviços, vulgarmente conhecidos por «falsos recibos verdes».

Na sequência destas ações inspetivas foi regularizada a situação de 159 trabalhadores não declarados e de 12 «falsos recibos verdes».

 


 

DISPONÍVEL FERRAMENTA OIRA MULTISSETORIAL QUE PODE SER UTILIZADA NA AVALIAÇÃO DE RISCOS EM VÁRIOS SETORES DE ATIVIDADE

OIRA

 

A ACT, enquanto Ponto Focal Nacional da Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho, acaba de disponibilizar mais uma ferramenta OiRA, nomeadamente uma ferramenta OIRA multissetorial, com potencialidade para ser utilizada em múltiplos setores de atividade.

A ferramenta OiRA - online interactive risk assessment foi criada pela Agência Europeia como instrumento de avaliação de riscos de utilização gratuita e de fácil acesso.

Esta ferramenta multissetorial, ao pretender abranger um leque alargado de setores de atividade é naturalmente mais extensa que as existentes anteriormente (cabeleireiros, curtumes e transportes rodoviários de mercadorias). No entanto, cada utilizador não necessita de percorrer todos os itens da ferramenta, podendo centrar-se nos riscos profissionais da sua atividade em concreto.

A avaliação de riscos constitui a base de qualquer abordagem à gestão da segurança e da saúde, sendo essencial para a criação de locais de trabalho seguros e saudáveis.

Consulte informação no link http://www.oiraproject.eu/

 


 

ABERTOS CONCURSOS NA ÁREA DOS SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

CRESC-2020

O CRESC ALGARVE 2020 abriu mais três avisos de concurso na área dos Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT) para Projetos Demonstradores em Co-Promoção (AVISO SI-46-2015-31), para Projetos Demonstradores Individuais (AVISO SI-46-2015-32) e para Projetos em Co-Promoção (AVISO SI-47-2015-33).

As entidades beneficiárias dos apoios previstos são as Empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica e, nos projetos em Co-promoção, as Entidades não empresariais do Sistema de I&I.

Pretende-se promover o reforço da transferência de conhecimento científico e tecnológico para o sector empresarial, aumentar a cooperação empresarial e a articulação entre empresas e entidades de investigação, acelerando a difusão, transferência e utilização de tecnologias, conhecimentos e resultados de I&D no tecido empresarial. As candidaturas a apresentar no âmbito destes concursos devem estar alinhadas com os domínios prioritários da Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente Regional (RIS3 Regional).

Mais esclarecimentos através do e-mail: empresas.algarve2020@ccdr-alg.pt

Todos os avisos de concurso disponíveis, no link http://algarve2020.pt/info/avisos



 

ARRENDAMENTO - RECIBOS ELECTRÓNICOS. PRAZO DE EMISSÃO PRORROGADO ATÉ DEZEMBRO

 

O Governo decidiu prorrogar até ao final de dezembro, o prazo limite para o registo eletrónico de contratos de arrendamento e para a emissão de recibos eletrónicas por parte dos senhorios.

As situações abrangidas pela prorrogação do prazo são as seguintes:
- inscrição de contratos de arrendamento na plataforma eletrónica do Ministério das Finanças;
- a emissão de recibos eletrónicos pelos senhorios; e
- registo de contratos de empresas de fornecimento de serviços nas áreas da energia, de telecomunicações e de água.

 


 

VINCI STARTUP TOUR - CANDIDATURAS ATÉ 17 DE JANEIRO

Vinci Startup tour

Está a decorrer até 17 de Janeiro de 2016 o prazo para submissão de candidaturas ao concurso VINCI Startup Tour, organizado pelo Grupo VINCI e apoiado por diversas empresas que o integram, como a VINCI Autoroutes, VINCI Airports e VINCI Stadium.

O VINCI Startup Tour é um concurso itinerante, que percorre várias cidades europeias, e que tem como objetivo detetar projetos para iniciativas inovadoras que visem melhorar a experiência do cliente digital em autoestradas, aeroportos e estádios, através da criação de novos produtos e serviços, nas infraestruturas exploradas pelo Grupo.

As startups candidatas irão ainda participar em audições, que vão ter lugar entre os dias 4 e 19 de fevereiro, em várias cidades de França, Londres e Lisboa, apresentando as suas ideias a um júri.

As equipas vencedoras, que vão ser conhecidas a 4 de março, irão beneficiar de apoio para a aceleração dos seus projetos por parte do Grupo, sendo-lhes concedida a oportunidade de testar os produtos e serviços submetidos a concurso, em 'contexto-piloto', com a perspetiva, em caso de sucesso, de uma futura ampla implementação.

Os três melhores projetos apurados da shortlist de vencedores receberão ainda o prémio especial 'Coup de Coeur', atribuído pelo júri, com uma dotação total de 30 mil euros.

Para obter mais informações sobre este concurso, consulte o site: www.vincistartuptour.com

 


 

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CONCURSO DE EMPREENDEDORES DA ACREDITA PORTUGAL

Acredita Portugal

A Acredita Portugal organiza mais uma edição do concurso de empreendedorismo ‘Realize o Seu Sonho’.

O NERA associa-se a esta iniciativa e divulga junto de todos os interessados esta oportunidade de criação do próprio negócio.

Esta iniciativa visa promover o empreendedorismo, através do estímulo à capacidade empreendedora dos portugueses, na implementação de projetos com ideias particularmente inovadoras.

O concurso está aberto a todos os portugueses, independentemente da sua idade, localização geográfica experiência ou formação profissional e tem como objetivo premiar projetos empreendedores nas áreas de comércio e serviços, indústria e empreendedorismo social.

Se tem uma ideia de negócio ou um projeto que acha que pode vir a ter um alto potencial, mas nunca teve coragem para avançar, esta é a sua oportunidade de a concretizar.

Aprenda a desenvolver o seu modelo de negócio e a perceber se a sua ideia é viável. O concurso oferece ainda mais de € 500.000 em serviços e € 50.000 em investimento e a possibilidade de todos os finalistas de receberem mentoria de gestores e especialistas de grandes empresas nacionais.

Candidate-se gratuitamente até dia 22 de Janeiro de 2016.

 



Divulgação:

Para que possa lançar, expandir ou rentabilizar a atividade da sua empresa, o NERA , para além de todos osserviços e apoios que tem vindo a prestar aos empresários da Região, ou aos que aqui se pretendem instalar,dispõe de um serviço de aluguer/cessão de uso de salas e espaços variados, situadas no seu Centro Empresarial de Negócios.
 

As salas/ espaços poderão ser arrendadas por períodos variáveis, desde por horas ou dias a mensal, anual ouplurianualmente.
 

O uso de qualquer destes espaços traz consigo vantagens adicionais, como:
- inserção num espaço comum de múltiplas utilizações e não isolado;
- uso imediato de energia e água;
- possibilidade de acesso a serviços diversificados, como: fotocópias, fax, mail, gestão de correspondência ou contactos, etc.;
- integração no núcleo da Expoalgarve / NERA, onde encontra disponibilidade do uso ocasional de espaços e serviços, entre os quais salas para reuniões, apresentações de produtos ou formação, salas de congressos,organização de eventos, secretariado, aluguer de mobiliário, etc.;
 

Também disponibilizamos serviços de sediação de empresas e gestão de contactos.

 

O NERA em parceria com a PLMJ – Sociedade de Advogados, R.L., irá realizar no dia 30 de setembro, pelas 14 horas, no Auditório do NERA, o seminário subordinado ao tema “Alojamento Local”, tendo como principal objetivo o esclarecimento dos princípios e das regras aplicáveis ao alojamento local.

 

O Programa deste seminário, bem como a respetiva Ficha de Inscrição e as informações técnicas necessárias irão encontrar-se, brevemente, disponíveis no site do NERA em www.nera.pt.

 

Login Form



Popup

{simplepopup link=spuImage2 gallery=gallery1 hidden=true}PopUp Image{/simplepopup}